Marketing digital: o que é, como fazer e quais as ferramentas dessa estratégia

 

O marketing digital se popularizou no começo da década de 2000. Causado pelo uso cada vez mais crescente da internet. Com o passar dos anos, o surgimento das redes sociais facilitou a comunicação entre marcas e seus clientes.

Hoje em dia, é praticamente impossível encontrar uma empresa que não faça uma única ação de marketing digital. Até aquelas que acreditam não ter orçamento para investir mantém, pelo menos, uma página de sua marca em alguma rede social.

Neste artigo, vamos te explicar o que é o marketing digital de forma simples, mostrar como fazer e quais são as ferramentas que você pode utilizar nessa estratégia. Quer conferir? Então não troque de página.

O que é marketing digital

Marketing digital são diversas ações criadas para o meio digital com objetivo de gerar vendas para as marcas de forma online e offline.

Há diversas estratégias e ferramentas que foram desenvolvidas para serem utilizadas no marketing digital. Mas também é possível utilizar ações do marketing offline, ou ainda, combinar as técnicas para que elas sejam utilizadas nos dois ambientes e proporcionem resultados de todos os lados.

Inclusive, tem ficado cada vez mais comum as empresas desenvolverem ações que começam no digital e depois tomam as ruas. E não pense que isso é apenas para grandes marcas e altos orçamentos. Micro, pequenas e médias empresas também podem investir em marketing digital e alcançar ótimos resultados.

Benefícios do marketing digital

Assim como outras estratégias, o marketing digital também oferece benefícios para as empresas. A seguir você confere os principais.

Custo

O investimento em marketing online é muito menor quando comparado com estratégias offline. O que acontece é que as mídias tradicionais como rádio, TV, jornais, revistas etc., são mais caras para anunciarem do que a internet.

Esses veículos exigem uma infraestrutura maior para rodarem um anúncio (o jornal, por exemplo, precisa ser impresso e distribuído), enquanto na internet só é preciso ter uma conexão.

Isso é claro, sem contar nos profissionais envolvidos. Pois é comum que um profissional de marketing digital consiga criar toda estratégia e aplicá-la. Já em outras mídias é humanamente impossível que uma única pessoa faça tudo.

Segmentação de público precisa

No marketing online a segmentação é um dos principais fatores que o colocam em vantagem.

Existem diversas ferramentas que permitem a captura de diversas informações sobre os clientes. Com essas informações, as marcas podem traçar um perfil do consumidor e criar ações focadas em atingi-lo.

Mensuração assertiva de resultados

Quando a marca cria uma ação online, ela é capaz de mensurar os dados e os resultados da campanha em tempo real. Assim, caso os resultados não sejam satisfatórios é possível fazer ajustes para melhorá-la.

Em outros meios, como a TV, por exemplo, só é possível coletar os dados depois que a campanha está rodando. E, muitas vezes, é preciso passar um longo período desde o início da ação.

Empresas de qualquer tamanho podem investir

Os meios tradicionais são muito caros para se investir, pois como falamos acima, exigem um esforço muito maior para a produção e veiculação.

Por isso, a estratégia de marketing digital pode ser feita por empresas bem pequenas, que contam com orçamento baixo e também por grandes empresas.

Expande a comunicação entre público e empresa

Não há barreiras para quem quer se comunicar utilizando o marketing online, pelo contrário. Com ele é possível alcançar pessoas de diferentes perfis, culturas e países. Pela segmentação, a empresa consegue destacar para qual local, região, público, interesse quer se promover.

Dessa forma, ela consegue conversar com quem já a conhece e com quem não conhece também.

Como fazer marketing digital

Existem diversas formas de fazer marketing digital e a escolha de qual caminho seguir cabe unicamente a empresa – sempre contando com o suporte de um profissional, é claro. Abaixo você vai conferir as principais:

Inbound marketing

Essa estratégia revolucionou a forma como marcas e clientes interagem. Pois ela é o contrário do marketing tradicional que conhecemos, agressivo, que vai atrás do cliente.

O inbound marketing cria relacionamento com o cliente, promovendo conteúdos e oferecendo informação para o público com objetivo de atraí-lo dessa forma. Essa estratégia entende que o cliente está cada vez mais ativo, buscando aquilo que o interessa e rejeitando o que não faz sentido.

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo e o inbound marketing caminham juntos.

Enquanto o inbound está desenvolvendo ações e caminhos para motivar o cliente a chegar até a marca, o marketing de conteúdo produz conteúdos que informam, orientam e auxiliam o cliente. Isto para que, no momento da compra, ele escolha a marca que estava ali o tempo todo lhe dando suporte.

E-mail marketing

Por muito tempo esse canal foi visto como um vilão, mas isso mudou e, hoje em dia.

O email marketing é uma das principais formas de se manter em contato com o cliente. De acordo com o relatório do Email Marketing Trends de 2017, 98,7% das pessoas têm e-mail pessoal e costumam acessá-lo frequentemente.

Publicidade

No marketing online, a publicidade é feita por meio de anúncios pagos. Além de aparecerem como sugestão no momento de uma busca, os anúncios podem ser programados para impactarem os clientes em outros momentos, como por exemplo, depois que ele viu um produto no site da marca.

Métricas do marketing digital

Quais são as principais métricas utilizadas no marketing digital? Veja abaixo:

CAC

O CAC (custo de aquisição do cliente) é a métrica que diz quanto a marca precisa ou precisou investir para adquirir um cliente.

MRR e ARR

MRR: receita mensal recorrente.

ARR: receita anual recorrente.

São as métricas utilizadas para contabilizar a taxa de retorno. Costuma ser utilizada por empresas que vendem assinaturas recorrentes para calcular o ganho mensal.

CPL

Essa taxa revela qual o custo por lead que a empresa teve. Bem parecida com o custo por aquisição. Com a diferença de que ela mensura o lead adquirido e não um cliente de fato. A diferença entre os dois é que o primeiro ainda não se tornou um cliente.

ROI

O Retorno sobre Investimento é a métrica que calcula quanto a marca teve de retorno com base no investimento que foi feito. Esse indicador também revela quanto a empresa perdeu com o investimento.

CPA

O custo por aquisição é uma métrica que revela quanto custou cada conversão realizada.

Ferramentas do marketing digital

Existem inúmeras ferramentas de marketing digital e todos os dias surgem novas opções. Algumas mais específicas e outras mais completas, mas as principais você vai conferir abaixo.

Ferramentas de análise

São fundamentais para acompanhar as ações, identificar os erros e os acertos das estratégias. Existem versões pagas e gratuitas, mas de acordo com uma análise realizada pela empresa RD Station, o Google Analytics é utilizado por 93,3% dos profissionais que responderam a pesquisa.

Ferramentas de automação de mkt

Na automação de marketing é possível contar com a Hubspot, Sales Force e RD Station. As duas primeiras foram desenvolvidas por grandes marcas e são referência no marcado. Já a última opção é uma empresa brasileira que não fica atrás de nenhuma marca estrangeira e tem crescido no mercado nacional por prestar total suporte, em português.

Ferramentas de vídeos

A mais conhecida e utilizada é o YouTube, mas o Vímeo tem sido referenciado como a plataforma que oferece melhor qualidade de imagem. Além dessas plataformas famosas, também tem DailyMotion, Metacafe (primeira plataforma de vídeos da internet, foi ao ar em 2003), entre outros.

Redes sociais

Instagram, Facebook, LinkedIn, WhatsApp, Twitter, Pinterest, Snapchat, etc. Existem inúmeras opções e a empresa deve investir naquela em que o seu público é mais ativo.